Alterações da Língua

 

O traumatismo é a causa mais comum de afecções da língua, que possui muitas terminações nervosas para a dor e o tato e, por essa razão, é muito mais sensível à dor que a maioria das outras partes do corpo. Freqüentemente, a língua é mordida acidentalmente, mas ela cicatriza rapidamente. Um dente ou uma restauração pontiaguda ou quebrada pode lesar consideravelmente esse tecido delicado. Um aumento excessivo das proeminências normais da língua pode lhe conferir um aspecto piloso. Esses 'pêlos' podem mudar de cor quando o indivíduo fuma ou masca fumo, consome determinados alimentos ou quando ocorre proliferação de determinadas bactérias sobre a língua. A língua também pode apresentar um aspecto peludo após uma febre ou uma antibioticoterapia ou quando o indivíduo realiza enxágües muito freqüentes com peróxido.

A parte superior da língua pode tornar-se preta quando o indivíduo toma medicações contendo bismuto para um distúrbio gástrico. A raspagem da língua com raspadores apropriados pode eliminar essa coloração. O desenvolvimento de uma malha de linhas brancas ou de um material semelhante ao coalho sobre os lados da língua, que ao serem eliminados deixam uma superfície sangrante, pode ser um indício de monilíase ('sapinho'). A hiperemia (cor avermelhada) da língua pode ser um sinal da anemia perniciosa ou de uma deficiência vitamínica. A anemia ferropriva (por deficiência de ferro) confere à língua um aspecto pálido e liso (devido a perda de suas proeminências normais). O primeiro sinal de escarlatina pode ser uma alteração da cor normal da língua para uma cor de morango e, em seguida, para a cor de amora.

Manchas esbranquiçadas, similares àquelas que são algumas vezes observadas no interior das bochechas, podem acompanhar a febre, a desidratação, o segundo estágio da sífilis, a monilíase, o líquen plano, a leucoplasia ou a respiração pela boca. A língua vermelha e lisa e a dor na boca podem indicar a pelagra, um tipo de desnutrição causada por uma deficiência de niacina na dieta. Na língua geográfica, algumas áreas são brancas, enquanto outras são vermelhas e lisas. As áreas com a coloração alterada mudam de local ao cabo de alguns anos ou ao longo da vida. Geralmente, a afecção é indolor e não requer qualquer tratamento. Apesar da presença de pequenas protuberâncias em ambos os lados da língua geralmente ser inofensiva, a presença de uma protuberância em apenas um dos lados pode indicar um câncer.

Áreas vermelhas ou brancas, lesões ou proeminências sobre a língua sem explicação plausível (particularmente quando for indolor) podem ser sinais de câncer e devem ser examinadas por um médico. A maioria dos cânceres bucais localizam-se nos lados da língua ou no assoalho da boca. O câncer quase nunca localiza-se na parte superior da língua. O vírus do herpes simples, a tuberculose, infecções bacterianas ou a sífilis (estágio inicial) podem causar lesões na língua. Elas também podem ser causadas por alergias ou doenças do sistema imune. A glossite é a inflamação (rubor, dor, edema) da língua. A glossodinia é uma sensação de queimação ou de dor na língua. Geralmente, ela não tem um aspecto característico ou uma causa evidente. No entanto, a pressão exercida pela língua sobre os dentes, uma reação alérgica ou substâncias irritantes (p.ex., álcool, temperos ou tabaco) podem causar essa sensação. A mudança da marca do dentifrício, do líquido para higiene bucal ou da goma de mascar pode prover algum alívio. Algumas vezes, a glossodinia é um sinal de distúrbio emocional ou de doença mental. Medicamentos ansiolíticos em doses baixas podem ser úteis. Independentemente da causa, esse problema freqüentemente desaparece com o tempo.


Categoria: Distúrbios Cavidade Oral

Publicado em: